Image Map

quinta-feira, 24 de março de 2016

AF: Marido Possessivo (~lolohrrayne)



Cheguei bem na vibe AI COMO EU TÔ BANDIDA! 
~Baby, baby, baby, ooh~
Olá, sweetheart. Demorei um tantinho para ler sua história, e refiz a avaliação duas vezes, muita coisa pra falar e eu sou uma bagunça hauhua. Obrigada pela preferência, AMO preferências <3
Não vou enrolar muito, pois tenho bastante coisa para dizer a seguir. Vamos começar, lembrando que estou aqui para avaliar e opinar, não ofender. Mas qualquer coisa pode falar, ok? Ok.

Capa

A capa é profundamente profunda (avá) com esses tons escuros em quase toda a imagem, atraindo a atenção para o Justin e a Lily (minha eterna Clary) e dando um ar na história extremamente sedutor e... Perigoso. Pra começar, me apaixonei pela imagem da Lily ali com esse batom preto maravilhoso <3. Sério, sou xonas nessa mulher. E a fonte usada junto com o style combinou muito.
A única coisinha minúscula que meio que ficou meio ‘’apagada’’, foi a frase. Achei algo muito longo, e meio psicodélico demais. Apenas ‘’porque no final serei o único que te ama incondicionalmente’’ já seria o bastante, mas isso é bem opcional então... 
Bônus: achei muito bonito os banners de capítulo e resolvi adicionar aqui (0.2) só pelo capricho. Dá um ar mais bonito visualmente na fanfic e eu gosto disso.

Valor: 2.0 de 2.0
1.8 (capa)+ 0.2 (banners)

Sinopse

Analisando a sinopse, observei que ela ficou bem colocada com a história. Porém, achei que a medida dela ficou muito curta... Não conta muito sobre a fanfic, mas vale, pois dá certa curiosidade.
Maaas há errinhos ortográficos que podem afastar algum leitor fanático por ortografia e isso não é bom. Tomei a liberdade de corrigi-los, e ficaria +- assim:

‘’Você é minha a partir do momento que disse “sim’’ naquela igreja. Na alegria e na tristeza, lembra? Você tem que estar ao meu lado não importa o que aconteça. Até que a morte nos separe é o único jeito de se livrar de mim. Você pode tentar fugir, mas no final serei o único que te amará incondicionalmente. ’’

E então, é coisa bem simples, mas que coloca muita gente para correr. É sempre bom dar uma revisada antes de postar qualquer texto, principalmente na sinopse e verificar se há erro ortográfico na capa.

Valor: 1.3 de 2.0

Enredo

Lendo o resumo e o Prólogo, tenho que dizer que gostei bastante do tema da história apesar de achar que houve várias falhas consecutivas nela, que seriam:
O início confuso, pois eu achei o comecinho da história meio vago, esses flahsbacks poderiam ser facilmente trocados se a linha de tempo da história começasse no ano em que o Justin conheceu a Alicia (por sinal, adorei o Collins ali no comecinho, rsrs), com mais um capítulo da formatura e logo assim a parte do ‘’matrimônio’’. Não é enrolação e sim, um processo de desenvolvimento que o leitor precisa passar pra tornar as coisas mais reais.
A construção sobre o internato e as garotas que saem de lá já noivas, é um pouco machista demais e confusa demais. A submissão de Alicia é muito forte, e isso passa aquela imagem de garotinha frágil demais, boa demais para ser de verdade. Acho que talvez uma explicação do por que disso, algum tipo de ensinamento ou tortura no internato que as garotas passam antes de se casarem explicaria essa personalidade, mas aí já é com você.
As explicações sobre o exterior também estão um pouco incorretas, tais como nomes e a riqueza um pouco inexplicável do Justin. A Alicia foi criada para ser uma dona de casa, mas o Justin é super rico, então por que não empregadas? Seria mais interessante se ela fosse uma governanta, que participasse de jantares importantes com ele e fosse uma esposa perfeita sem essa colocação de ‘’lavar, passar e cozinhar’’.
Tente evitar focar tanto só no ‘’marido possessivo’’, e tudo mais. A parte do relacionamento que Alicia tem com o Daniel não tem uma construção ali e nenhum desenvolvimento relevante para ela ir pedindo o divórcio tão rápido.
Agora vamos para as agressões: a forma como você criou o Justin fez com que ele passasse de um cara ‘’possessivo’’ para um cara ‘’psicopata’’. E psicopatas não amam. Ele tem obsessão e uma vontade suprema de possuir o que ele considera um ‘’objeto’’, e aí eu me perguntei se aquilo era amor. Ele não sente nenhum remorso ao bater em Alicia, torturá-la e tudo mais. Isso não é amor
Eu não sei o final da história, mas acho que se a intenção é deixar o Justin com a Alicia, as coisas precisam ser corrigidas no enredo. E me senti confusa na relação deles, pois uma hora ele fica com o coração despedaçado por causa do que ela fez, mas isso poderia ser facilmente ele chateado porque o brinquedinho dele não quer mais ele, entende? Não pode ser passado com essa mensagem de amor o que é mais uma loucura.
Outra coisa que me incomodou foi não ter uma explicação bem feita para o fato de que a Alicia é uma cidadã e como tal, ela pode pegar um telefone e ligar para a polícia. O que ele faz com ela é agressão profunda. Isso precisa estar ali, e o Justin não seria hipoteticamente preso já que ele é um homem rico e tudo mais. Mas isso precisa ser explicado.
Achei o potencial da história alto, mas tome muito cuidado na personalidade dos personagens. Principalmente com a Alicia, que quase não tem voz nenhuma na história, algo para que façam com que criamos afeto ou inimizade.

Valor: 2.0 de 3.0

Ortografia

Antes de tudo, o início já tem um errinho bobo na palavra ‘’internato’’, que está escrito ‘’internado’’. Não existem erros profundos, porém existe um probleminha na hora das vírgulas e ponto final.
A forma como você escreve, sem dar um ponto para uma ‘’respirada’’ por causa das vírgulas é desconfortável. Por exemplo:

‘’A cidade de Nova Iorque, é muito animada, cheia de coisas divertidas e também de pessoas simpáticas, mas tem um porém: a cidade de Nova Iorque tem a alma vazia.’’

Observe como esse parágrafo que fiz para usar de exemplo parece corrido, pois não tem um fim de frase para começar outra. O correto no caso seria +- isso:

‘’A cidade de Nova Iorque é muito animada, cheia de coisas divertidas e também de pessoas simpáticas. Mas tem um porém: a cidade de Nova Iorque tem a alma vazia.’’

Então, tome cuidado para não deixar seu texto corrido demais.
Outra coisa que eu gosto sempre de avisar é para tomar cuidado com os point of view. A quantidade de ponto de vista no mesmo capítulo é desnecessária e deixa a narração confusa, porque ocorre uma troca repentina.
Tirando isso, os erros são poucos e são menos frequentes. Não é necessário usar o ponto final antes do travessão também. Exemplo:

— Oi.disse.
— Oi, minha princesa — ele respondeu.

Observe esse ponto final.
O travessão também fica separado da palavra. Exemplo:

—Descobri uma coisa sobre você— eu disse.
O correto seria:
— Descobri uma coisa sobre você — eu disse.

 A leitura frequente de livros ajuda muito a pegar isso. Eu também sugiro uma revisada em dobro nos capítulos e até mesmo (talvez) uma reconstrução.

Valor: 2.4 de 3.0

Avaliação Geral


Ps.: confesso que surtei um pouco quando é citada a música Give me Love do Ed, eu sou apaixonada por ela <3
A capa é uma gracinha, porém achei ela meio que dark demais, meio apagada... Maaas ela é charmosa, então u.u Sobre a sinopse, se você não for muito mister nelas, existem serviços em vários sites para sinopses e tudo mais. O enredo necessita de um olho mais atencioso pra lidar com ele, pois o tema da fanfic é um pouco complexo demais, então requer pesquisa antes de começar a escrever pra evitar certas situações. A ortografia é boa, somente esses errinhos que são normais (principalmente para iniciantes), mas também tem gente que trabalha com isso que são as beta-readers que corrigem seu texto e trabalham junto contigo para um desenvolvimento textual melhor <3 


Nota geral
7.7

E é isso, espero que tenha gostado e não se esqueça de comentar!
Xoxo, 


2 comentários :

  1. Muito obrigada pela critica, me ajudou muito, principalmente sobre o desenvolvimento dela, gostei muito e agradeço por tê-la feito, você acha que eu deveria reescrevê-la e desenvolvê-la melhor?

    ResponderExcluir
  2. Olá, fico feliz que tenha gostado!
    Eu acho que seria bom uma melhorada na história, ela é muito boa! Uma reconstrução ajudaria muito.

    ResponderExcluir