Image Map

domingo, 6 de março de 2016

AF: Soza (~gaspedal e treysongz)



~Cheguei, rãn rãn~

Antes dessa Avaliação devo dizer que sinto muitíssimo pelos 14 (eu acho) dias que eu demorei em fazer sua Avaliação, mas a lente do meu óculo quebrou e deu um problemão. Precisei de mais alguns dias para ler Soza e refiz a Avaliação três vezes até chegar até aqui.
Eu sei, falo demais huahua. Mas vamos começar a partir de agora, lembrando que a intenção nunca é ofender e sim opinar e principalmente... Avaliar. 

Capa

Sua capa condiz com a fanfic. Esses tons fortes deram uma escuridão bonita e essa textura faz parecer que os vidros estão ‘’estilhaçando’’... O que condiz com a história perfeitamente. A fonte do título é simples e isso a torna bonita. E eu gostei bastante da posição das imagens, apesar da textura ter tampado o rosto nas fotos laterais. E bem ao fundo vemos um tiozinho aleatório, eu creio, mas tirando isso tá tudo certo.
Eu realmente achei essa capa uma graça, tem seu charme e deixa a coisa toda muito mais bonita e consegue atrair leitores só de olhar para ela <3

Valor: 1.7 de 2.0

Sinopse

Antes de começar a ler a história achei um pouco confusa a sinopse... Até eu começar. Quando eu terminei já estava abraçando ela virtualmente de tão interessante e misteriosa. A princípio, pensei que quem narrava era a Morte...  Mas acredito que não seja ela huahua.
Ela é bem curta, e como eu disse misteriosa. Ela atrai a atenção, mas talvez deixe um espaço vago e não consiga chamar tanta atenção assim, até você entender o que está acontecendo ali.
De qualquer forma, existem alguns errinhos nela. Tomei a liberdade de corrigi-los, mas aí você vê qual a treta.

‘’Eu mostrei a realidade a você. Entreguei-me por inteira, e tive boa parte de sua mente. Não quis seu corpo, pois era apenas uma matéria. Não é de o meu feitio correr atrás daqueles nos quais posso dominar, mas você... Você foi minha exceção e a pior delas, eu diria. Porém, não desisti. Não até ter você totalmente dependente de mim e apenas do que eu posso te dar. ’’

Tirando isso, ela é um amorzinho, apesar da simplicidade :3

Valor: 1.5 de 2.0

Enredo

Okay, vamos lá.

Vou falar agora como a leitora e como a avaliadora e mostrar esse sentimento no meu peito huahua.
Como leitora, eu comecei a ler (óbvio) um pouco confusa, mas já adorei o fato dela ser narrada pela Morte. A descrição de um mundo sob as câmeras é irresistivelmente ruim e cheio de malícia e eu adorei isso. Aos poucos, fui me aprofundando na história e então pá! A salvação tinha chegado e por algum momento achei tudo muito fofo... Até que notei certas coisas e comecei a raciocinar o que estava acontecendo até acontecer. Foi simplesmente chocante e... GENIAL! É original, é confusa e é boa. Sua explicação sobre garotas salvadoras me veio à cabeça e comecei a pensar sobre essas histórias que lemos sobre garotas boas demais pra ser verdade. Se é que me entende.
Então eu simplesmente achei a leitura que até então confusa; deliciosa. Simplesmente surpreendente.
Como avaliadora, eu enxerguei falhas no enredo e uma confusão que apesar de ser explicada continuou confusa para mim. Algumas falhas de certa superficialidade em coisas como a riqueza dos personagens e como eles nunca têm problemas financeiros. O que é bom, mas também meio irreal. Quero dizer, achei a chegada da Joanne muito brutal. O relacionamento de Justin e Selena foi tão confuso para mim e as vezes que eles explodiam sem sentido algum (pelo menos pra mim), me fez brisar.
A quantidade de pov’s não é lá minha vibe, sabe. Isso
(também) me deixa confusa e acho que não é preciso mudar (dois, no máximo) tanto de ponto de vista no mesmo capítulo.
No finalzinho, eu vi que em algum momento a mistura de reflexões me confundiu e eu já não soube o que era isso e aquilo. Mas acho que conseguiu achar seu jeito de encerrar a fanfic e isso é bem legal, achei interessante. A evolução na medida em que os capítulos vão passando também é vista.

Valor: 2,4 de 3,0.

Ortografia

A ortografia não é ruim, ela é cheia de detalhes e reflexões obscuras. Eu gostei da Narração ao mesmo tempo em que eu me perdi nela. Como uma amante de dramas e falsos clichês, achei isso ao mesmo tempo bom e ruim.
Mas há erros de digitação que às vezes incomodam e eu já abordei em enredo, mas realmente acho desnecessária a quantidade de pov’s num mesmo capítulo. Além do óbvio, deixa o texto visualmente feio. Então se fosse um ponto para abordar e falar, seria esse.
O uso de travessões é correto e isso é bacana, mas fica de olho na extensão dos parágrafos e nos acentos.
Uma coisa que chamou a minha atenção foi as frases no início do capítulo. Isso atraiu a minha atenção.

Valor: 2.5 de 3.0

Avaliação Geral

Visualmente, a sinopse e a capa se saíram muito bem. Apesar de a sinopse ser vaga e um pouco sem detalhes, chama a atenção. Sobre o enredo, é cheio de brechas que aos poucos se juntam e formam algo bom. Mas algumas partes poderiam ser reconstruídas.
A ortografia poderia passar por uma revisão em dobro novamente para pegar os mínimos detalhes e deixar o texto mais bonito e mais fácil de ler.
Tirando isso, Soza em conquistou. Ela me surpreendeu e me fez repensar sobre coisas que nunca pensamos no nosso cotidiano. Ela fez uma alternativa, e isso me encantou. Retratou a nós, ser humano, como é de verdade no nosso lado mais profundo da mente.

Nota geral
8,1.

E é isso, espero que tenha gostado! Qualquer coisa é só me dizer, não se esqueça de comentar pra dar uma força ^^ 
Xoxo, 


Nenhum comentário :

Postar um comentário